Ele parece estar se segurando e não quer praticar esportes.

0

Ele começa um esporte e depois de um tempo não quer mais ir lá; No entanto, se a professora a leva para a aula ou a mãe ignora as reclamações da criança, ela parece se divertir. E se fosse uma dificuldade em se separar do pai?

Uma carta no fórum relata a experiência de uma mãe com sua filha: a psicóloga Rosanna Schiralli nos ajuda a entender o que pode estar escondido por trás do comportamento da criança.

Quando o faz, ele se diverte

Uma carta recebida por nosso filho conta a experiência de uma mãe com sua filha, a psicóloga Rosanna Schiralli nos ajuda a entender o que pode estar escondido por trás do comportamento da criança.

„Olá a todos. Estou com um problema com minha filha de 6 anos: pareço ter medo de começar qualquer coisa. No jardim de infância, por exemplo, ela chorava todos os dias enquanto a levávamos para a escola e depois parava imediatamente após o início das aulas. Há algum tempo a matriculei na academia, na ginástica rítmica, ela é muito boa, mas assim que percebeu que estavam preparando o ensaio de fim de ano disse que não queria mais inventar uma dor de estômago terrível. dar atenção demais às suas queixas, assistir às aulas e se divertir.

Outro dia, na festa de uma amiga, havia a possibilidade de dar uma volta no pônei: depois de entrar na fila, ela correu para mim dizendo que não queria subir mais, mas quando o animador veio buscá-la, ela foi lá sem problemas e gostou.

Não quer praticar esportes?

Muitas vezes, por trás desse comportamento, não há um medo por parte da filha de se desprender da mãe, mas exatamente o contrário: é como se a criança percebesse que a mãe ainda não está pronta para „soltar” e, em certo sentido, queria tranquilizá-la de que ela está sempre lá, precisando de segurança, assim como sua mãe inconscientemente lhe diz que deseja.

nao-quer-praticar-esportesAs crianças com suas super-antenas – chamadas de neurônios-espelho pelos psicólogos – também captam o que nós, pais, não queremos revelar ou que não podemos admitir para nós mesmos, porque é algo inconsciente que não temos consciência. Inclusive no que diz respeito ao esporte.

„Se uma criança tem dificuldade para sair, não é porque 'nasceu tímida’, mas porque está relatando uma dificuldade no relacionamento com a mãe”, diz a psicóloga. „E é demonstrado na carta pelo fato de que, quando a mãe leva a criança para praticar esportes (ou, anteriormente, para a creche), ela faz birras, mas se a deixa sem dar muita atenção às suas queixas, ela fica feliz em fazê-lo:

Como se alguém no escritório a tirasse do sentimento de culpa e, portanto, se sentisse livre para se divertir. Então, quando a mãe volta, ela começa a fazer barulho novamente, como se dissesse: 'não se preocupe, estou sempre viciado em você'”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui